Espetáculos

BERENICES

 

 

 

 

GANHADOR DO PRÊMIO APCA 2016


MELHOR ESPETÁCULO DE BONECOS


 

click aqui para assistir o teaser do espetáculo

 

 

 


 

 

FLYER SESC_BERENICES



BERENICESBERENICESBERENICESBERENICESBERENICESBERENICES

Sinopse

Pessoas sentem e pensam muitas coisas, às vezes tudo ao mesmo tempo. Imagine conseguir ver seus sentimentos, pensamentos e sensações tomarem forma? Berenices, novo espetáculo do Grupo Morpheus Teatro, escrito e dirigido por Verônica Gerchman estreia dia 20 de agosto no Sesc Consolação (Teatro Anchieta) para temporada aos sábados e dia 21 de agosto, no Sesc Ipiranga (Teatro) para temporada aos domingos. 

 

O espetáculo utiliza as linguagens do teatro de animação e das máscaras para narrar a saga da pequena Berenice e seu encontro consigo mesma e com o mundo. Diante da chegada de um irmão, a personagem inicia o aprendizado de perceber e lidar com seus pensamentos, sentimentos, medos, dificuldades e expectativa sobre os outros.

 

Berenice é uma menina curiosa, que se encanta com o mundo. Aprender e descobrir são coisas preciosas para ela. Mas quando começa a crescer e a entender as coisas, o que as pessoas falam e como o mundo conversa, ela percebe algo estranho. E essa estranheza começa aos pouquinhos...

Prêmios e mostras internacionais

PROAC Nº 07/2015 - PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL “CONCURSO
DE APOIO A PROJETOS DE PRODUÇÃO DE ESPETÁCULO INÉDITO E TEMPORADA
DE ARTES CÊNICAS PARA O PÚBLICO INFANTIL E/OU JUVENIL NO ESTADO DE SÃO PAULO”

Concepção Cênica e Pesquisa de Linguagem

O mundo é um lugar cheio de pessoas e cada pessoa é um mundo

 

Essa foi a ideia central que aqueceu o coração dos artistas envolvidos na criação do espetáculo. “Todos nós criadores nos identificamos com esta menina, que ao crescer, começa a se deparar com um universo interno cheio de pulsões e um universo externo que reage e espera por determinadas atitudes e comportamentos. A pequena Berenice está na idade em que começa a perceber que o mundo não gira em torno dela e passa a perceber os outros. É nesse momento que ela começa a conhecer várias Berenices: a que tem raiva, a que tem medo, a destemida, a que cuida, a que quer ser cuidada, a egoísta, a generosa’, explica a diretora e dramaturga Verônica Gerchman.

 

Berenices fala de forma poética e lúdica sobre essa dinâmica rica que é a aventura interminável de descobrir quem somos e a nossa percepção sobre os outros. Para dar forma a esse espetáculo, a companhia escolheu o teatro de animação, mais conhecido como teatro de bonecos e a linguagem das máscaras.  

 

“Faz parte dessas linguagens a possibilidade do duplo. Dessa forma, podemos concretizar as várias Berenices, que a pequena menina encontrará em sua saga de crescimento. Ainda se valendo da potência expressiva dessas linguagens teatrais que podem personificar através das esculturas criadas para cada uma das pulsões da menina. Podemos literalmente construir e corporificar esses sentimentos que assolam a personagem na confecção dos vários eus da Berenice”.

 

A dramaturgia do teatro de bonecos e das máscaras enriquece o texto original com possibilidades imagéticas e oníricas, criando um universo mágico, que pode romper com as leis da física, como a gravidade, ou tamanhos e proporções. “Podemos agigantar uma emoção incontrolável expandindo um corpo que pode ficar até do tamanho do palco se assim for o desejo e a necessidade cênica. Para nós, criadores, essa potência expressiva é o que desejamos alcançar. Poder traduzir em uma imagem toda a força de um sentimento, uma sensação”.

Apesar de o texto original possuir muitos diálogos, no espetáculo não há a utilização da palavra falada, sendo de suma importância as imagens e sensações criadas no palco através da gestualidade dos personagens, da música originalmente composta e da iluminação.

 

A peça aborda temas universais e atemporais. “Seus espectadores, tanto os adultos como as crianças se identificam com a nossa pequena e curiosa menina, em sua odisseia de ir ao encontro consigo própria e com o mundo ao seu redor. A arte tem a capacidade de sensibilizar o ser humano. Em tempos difíceis como esses em que vivemos, onde a forma é enaltecida e a essência esquecida, é sempre um ato de resistência se aventurar no sensível”, finaliza Verônica.

Ficha Técnica

Autoria/Direção geral: VERÔNICA GERCHMAN

Elenco: VERÔNICA GERCHMAN, JOÃO ARAUJO, CASSIA DOMINGUES, DANIELA BONI e ZÉANTONIO DO CARMMO

Voz da Berenice: LORINI DOMINGUES

Operação de luz e som: Todo o grupo

Cenário, adereços e criação de bonecos: JOÃO ARAUJO, VERÔNICA GERCHMAN, CASSIA DOMINGUES,
DANIELA BONI e ZÉANTONIO DO CARMMO

Pintura dos bonecos e máscaras: MAVUTSINIM, SERGIO CANDIDO E JOÃO ARAUJO

Trilha sonora original: JOÃO ARAUJO , DANIELA BONI e MAVUTSINIM.

Figurinos: DALMIR ROGÉRIO

Confecção dos figurinos: SANDRA PESTANA E NOEME COSTA

Painel final: LORINI, GEOVANNA, MATHEUS, ORIM, RUMI E SAMUEL

Produção executiva: DEBORAH CORRÊA

Fotos: LÍVIA GONZAGA BERTUZZI, KARIM DA HORA, ANNA MARIA MAIOLINO E MORPHEUS TEATRO

Apoios e Patrocínios

VÍDEO

https://www.facebook.com/SESCConsolacao/videos/1036750903107014/?ref=3&ref_newsfeed_story_type=regular&action_history=null

PRÊMIO APCA 2016 | MELHOR ESPETÁCULO DE BONECOS

http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,radio-estadao-e-premiada-pela-apca-que-escolheu-os-melhores-de-2016,10000091799


http://blogdoarcanjo.blogosfera.uol.com.br/2016/12/01/veja-lista-completa-dos-ganhadores-do-premio-apca-2016/


<< voltar
© 2009 Morpheus Teatro - Todos os direitos reservados • Criação de Sites : Trupe