Espetáculos

Pequenas Coisas

 

 

 

 

 

          Seu Rubens anda muito cansado, não se lembra onde põe as coisas e acha que a filha cuida demais dele. Samuel tem medo de tocar. Samuca precisa ser tocado. Josefina e Atílio foram pegos pela chuva. Fátima já sabe que a filha vai atrasar novamente e mesmo assim a espera.

          Encontros, despedidas, solidão, o entendimento do outro, cumplicidade, amor. Nós, pessoas comuns, condutores de personagens comuns, testemunhas destas existências, quase como a memória destas histórias, destas pequenas coisas.

          Coisas que parecem pequenas, mas que são tão importantes.

 




Pequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas CoisasPequenas Coisas

Sinopse

Formado por João Araujo, Verônica Gerchman e Yuri de Franco, o grupo Morpheus Teatro, criado em 2002, pesquisa relações entre o trabalho do ator e o teatro de bonecos. A possibilidade de ver a riqueza do interior humano, através de situações comuns e cotidianas ou fantásticas e imaginárias, em relação com o público que o assiste agora, é a mola propulsora das criações do grupo.

‘Pequenas Coisas’ é um espetáculo não verbal, que utiliza refinadas técnicas do Teatro de Animação. Na peça relacionam-se figuras assombrosamente vivas, minuciosamente construídas, no objetivo de atingir o grau máximo de perfeição em sua animação.

Não somente pelo rigor estético, o espetáculo prima pelo retrato, ora bem humorado, ora extremamente poético, de situações da vida de cada um de nós: a infância, a solidão, o afeto, a maternidade, a paternidade, a velhice, a doença, as limitações do corpo e a morte.

Talvez volte a vida a pulsar num simples tocar de mãos, numa frase sussurrada ao ouvido, na visita de uma lembrança, num olhar de cuidado. Talvez um pequeno gesto possa nos colocar em um lugar de comunhão, onde compartilhamos alegrias, dores e esperanças.

Prêmios e mostras internacionais

Prêmio de Melhor Espetáculo, Pesquisa e Sonoplastia, na 2ª MOSTRA DE TEATRO DE JUNDIAÍ 2009.

Ficha Técnica

Elenco: Verônica Gerchman, Yuri de Franco e João Araujo
Direção, cenários e iluminação: João Araujo
Operação de som e luz: Verônica Gerchman e Yuri de Franco
Trilha sonora: Camila Oliveira e Maurício Grassmann
Construção de bonecos: Verônica Gerchman e João Araujo
Pinturas de máscaras e bonecos: Sérgio Cândido
Figurinos: Denise França e Morpheus Teatro
Fotos: Gabriel Sitchin e Sérgio Cândido 
Duração: Aproximadamente 1 hora
Tempo de montagem: 10 horas
Tempo de desmontagem: 2 horas
Púbico indicado: Adulto e Jovem
Faixa etária: 12 anos
Produção: Morpheus Teatro da Cooperativa Paulista de Teatro
Endereço: Rua Cayowaá 2046 ap 83 bl 2 - Perdizes / São Paulo / SP - 01258-010 
Telefones: 11 2667 3598 / 11 7145 0478 / 11 9935 4175
E-mail: morpheusteatro@hotmail.com

criação e roteiro  VERÔNICA GERCHMAN e JOÃO ARAUJO

elenco  VERÔNICA GERCHMAN, PATRICIA GALLETO e JOÃO ARAUJO

direção, cenários e iluminação  JOÃO ARAUJO

operação de som e luz  VERÔNICA GERCHMAN e PATRICIA GALLETO

trilha sonora  CAMILA OLIVEIRA e MAURÍCIO GRASSMANN

construção de bonecos  VERÔNICA GERCHMAN e JOÃO ARAUJO

pinturas de máscaras e bonecos  SÉRGIO CÂNDIDO

figurinos  MORPHEUS TEATRO

duração  55 MINUTOS

tempo de montagem  6 HORAS

tempo de desmontagem  2 HORAS

púbico indicado  ADULTO e JOVEM (14 ANOS)

produção  MORPHEUS TEATRO DA COOPERATIVA PAULISTA DE TEATRO

5511 36729835 | 5511 97145 0478 | 5511 99935 4175

morpheusteatro@hotmail.com

Currículo dos Integrantes

Atriz bonequeira, atuando profissionalmente no Teatro de Animação desde 1983. Em SP criou o Teatro Rabistreco, que em dez anos de apresentações, entre 1985 e 1995, realizou cerca de 1200 apresentações profissionais. 
    Co-fundadora da Cia. Truks, em 1990.
    Realizou cursos e oficinas de teatro e teatro de bonecos com destaque para:
"A Energia Expressiva do Teatro de Animação" com o inglês Stephen Mottran, "Quem Anima quem?" com o espanhol Jordi Bertrand, “La Poética de La Cosa”, de Maurício Kartun, “Dramaturgia e Interpretação no Teatro de Animação” com Hector Girondo, da Argentina, “Bonecos de Luva Chineses”, com Yang Feng. 
  Participou de dezenas de festivais de teatro de bonecos, no Brasil e exterior, com destaque para o 10º Festival Mundial de Teatro de Marionetes de Charleville, na França, em 1994. 
  Cursou Musicoterapia pela faculdade Marcelo Tupinambá de SP.
  Atuou em todas as montagens da Cia. Truks, entre as quais: ‘Truks: A Bruxinha’, ‘O Aprendiz’, ‘O Senhor dos Sonhos’, ‘Cidade Azul’, ‘Contar até Dez’, ‘Vovô’ e ‘Big Bang’.
  Indicada, em 1999, ao Prêmio Coca Cola de Teatro Jovem na Categoria ‘Melhor Atriz’, pela manipulação do boneco Lucas, de forma inédita a uma atriz bonequeira, oculta atrás de seu boneco, em SP. 
  Co-autora dos espetáculos ‘O Senhor dos Sonhos’, ‘Contar até 10’ e ‘Big Bang’, todos da Cia Truks, e responsável pelos projetos e execuções dos bonecos, cenários e adereços da companhia.
  Foi responsável, com Henrique Sitchin, pela produção executiva da Cia. Truks.
  Diretora e co-autora dos espetáculos ‘Zôo-ilógico’ e ‘Inzôonia’, da Cia. Teatro das Coisas
  Diretora de animação do espetáculo ‘Isto não é um Cachimbo’, da Cia Truks.
  Atual atriz, criadora e produtora executiva do grupo Morpheus Teatro.

Verônica Gerchman

Atriz bonequeira, atuando profissionalmente no Teatro de Animação desde 1983. Em SP criou o Teatro Rabistreco, que em dez anos de apresentações, entre 1985 e 1995, realizou cerca de 1200 apresentações profissionais.

Co-fundadora da Cia. Truks, em 1990.

Realizou cursos e oficinas de teatro e teatro de bonecos com destaque para:

"A Energia Expressiva do Teatro de Animação" com o inglês Stephen Mottran, "Quem Anima quem?" com o espanhol Jordi Bertrand, “La Poética de La Cosa”, de Maurício Kartun, “Dramaturgia e Interpretação no Teatro de Animação” com Hector Girondo, da Argentina, “Bonecos de Luva Chineses”, com Yang Feng.   Participou de dezenas de festivais de teatro de bonecos, no Brasil e exterior, com destaque para o 10º Festival Mundial de Teatro de Marionetes de Charleville, na França, em 1994.

Cursou Musicoterapia pela faculdade Marcelo Tupinambá de SP.  Atuou em todas as montagens da Cia. Truks, entre as quais: ‘Truks: A Bruxinha’, ‘O Aprendiz’, ‘O Senhor dos Sonhos’, ‘Cidade Azul’, ‘Contar até Dez’, ‘Vovô’ e ‘Big Bang’.  Indicada, em 1999, ao Prêmio Coca Cola de Teatro Jovem na Categoria ‘Melhor Atriz’, pela manipulação do boneco Lucas, de forma inédita a uma atriz bonequeira, oculta atrás de seu boneco, em SP.

Co-autora dos espetáculos ‘O Senhor dos Sonhos’, ‘Contar até 10’ e ‘Big Bang’, todos da Cia Truks, e responsável pelos projetos e execuções dos bonecos, cenários e adereços da companhia.  Foi responsável, com Henrique Sitchin, pela produção executiva da Cia. Truks.

Diretora e co-autora dos espetáculos ‘Zôo-ilógico’ e ‘Inzôonia’, da Cia. Teatro das Coisas  Diretora de animação do espetáculo ‘Isto não é um Cachimbo’, da Cia Truks.

Atual atriz, criadora e produtora executiva do grupo Morpheus Teatro.

 

João Araujo

Desde o ano de 1997, o diretor e ator-bonequeiro, João Araujo, tem dedicado sua pesquisa teatral às relações entre homem e boneco, entre o teatro de ator e o teatro de animação.

Em março de 1997, iniciou seu trabalho com o teatro de bonecos na peça ‘O Poema do Lixo’, dirigido por Daisy Nery.

Entre julho de 2000 e agosto de 2004 fez parte do elenco da Cia. Truks Teatro de Bonecos atuando nos espetáculos ‘O Senhor dos Sonhos’, ‘A Cidade Azul’ e ‘Contar Até Dez’, trabalhando também na construção e manutenção de bonecos e cenários da companhia.

Durante este período, iniciou sua pesquisa solo de teatro de animação tendo como resultado o espetáculo ‘O Princípio do Espanto’. Fundou em 2002 o grupo Morpheus Teatro. Com ‘O Princípio do Espanto’ ganhou os seguintes prêmios:

- Medalha de Ouro no ‘The First International Marionette Festival’ em Hanói, Vietnã, em fevereiro de 2008.

- Prêmio de Melhor Espetáculo Nacional no Festival Internacional de Teatro de Bonecos de Belo Horizonte FIT/B 2004

- Melhor Espetáculo Eleito pelo Júri Popular no Festival Internacional de Teatro de Bonecos de Belo Horizonte FIT/B 2006.

- Prêmio do Júri Popular de Melhor Espetáculo da Mostra Paralela no 11º Festival Nacional de Teatro de Americana 2007.

- Prêmio de Melhor Ator para João Araujo no III FESTCAL – Festival Nacional de Teatro de Campo Limpo – 2008

- Em 2005 participou do ‘INCANTI RASSEGNA INTERNAZIONALE DI TEATRO DI FIGURA’ - 12° Edizione, na cidade de Torino, Itália.

- Em 2006 o espetáculo representou o Brasil no ‘LAMBERT FESTIVAL PUPPET THEATRE’ em Dublin, Irlanda.

- Em 2007, ‘O Princípio do Espanto’ foi contemplado pelo projeto Caravana Funarte Petrobras de Circulação Nacional, fazendo apresentações e ministrando a oficina ‘A Presença do Ator no Teatro de Animação’ em dez cidades do Nordeste e Centro-Oeste do Brasil.

- Participou, em 2007, de diversos festivais e mostras pelo território brasileiro e nas cidades Argentinas de Buenos Aires, Lanus e Banfield.

 

Patricia Galleto

Iniciou seus estudos em teatro em 2006, na Escola de Teatro e Dança Fafi, em Vitória, Espírito Santo. No ano de 2007, ingressou no curso de Qualificação Profissional para Ator, nesse mesmo centro de ensino, o qual cursou por dois anos. Nesse período, montou e apresentou o monólogo “Entrevista de Emprego”, dirigido por Márcio Martins, e os espetáculos “Auto de São Pedro” e “Machado, o Canário e o Almirante”, ambos dirigidos por Renato Saudino. 

Também em 2007, graduou-se em Comunicação Social/Jornalismo, pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Dois anos depois, se mudou para São Paulo, onde iniciou sua pesquisa sobre as relações entre Teatro Físico e Comunicação, publicada em forma de artigo científico, como conclusão de sua pós-graduação em Mídia, Informação e Cultura, pela Universidade de São Paulo (Usp).

Na capital paulista, se dedicou a cursos livres que iam ao encontro de sua inclinação a trabalhar fundamentalmente com o corpo no teatro, entre os quais se destaca o curso extensivo de dois anos de Mímica Total e Teatro Físico, ministrado por Luis Louis, com quem também estudou no Laboratório de Pesquisa e Criação por mais um ano. Ao longo dessa trajetória, criou quadros de Mímica solos e em grupo. Ainda em seu Estúdio, foi professora assistente de Carolina Bonfanti para o módulo de iniciantes.

Paralelamente, estudou Commedia dell’Arte com Fernando Vieira, e participou de diversos cursos e workshops, tendo estudado com Grace Passô, Fernanda Borges, Denise Namura, Henrique Sitchin, entre outros. Em 2011, foi para Barcelona, Catalúnia, onde cursou três meses de “Diplomatura em Mimo Corporal Dramático”, com o grupo Moveo, em sua escola internacional. Desde o início de 2012, tem se dedicado à pesquisa do Teatro de Bonecos, das Máscaras e da Mímica junto ao grupo Morpheus Teatro.

Especificações Técnicas

Mala de figurinos: 14 kg - 42cm comp. X 33cm larg. X 64cm alt.
Mala com Manequim: 3 kg - 50cm comp. X 40cm larg. X 90cm alt.
Mala dos bonecos Maestro: 9 kg - 60cm comp. X 40cm larg. X 50cm alt.
Maleta com mesa de luz: 9 kg - 49cm comp. X 20cm larg. X 39cm alt.
Maleta de equipamentos de som: 12 kg - 49cm comp. X 20cm larg. X 39cm alt.
Bolsa com cama, mesas e cadeiras: 15 kg - 82cm comp. X 16cm larg. X 156cm alt.
Caixa de cenários, adereços e bonecos:  40 kg - 102cm comp. X 47cm larg. X 65cm alt.
Mala de fios, medusa, extensões e vitrola: 46 kg - 47cm comp. X 27cm larg. X 77cm alt.
Peso total da carga: 142 kg
Dados sobre a temporada
A peça estreou no Centro de Estudos e Práticas do Teatro de Animação, no dia 13/02/2009 apresentando-se também no dia 20/02/2009. O Centro de Estudos e Práticas do Teatro de Animação é um espaço coordenado pela Cia. Truks Teatro de Bonecos e tem o apoio da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo. Biblioteca Monteiro Lobato: Rua General Jardim 485 – SP.
Transporte
O material cênico pode ser transportado junto com o grupo em avião, ônibus ou van. 
Número de pessoas que viajam com o espetáculo: Três
Acomodações: Um quarto duplo (casal) e um quarto simples (solteiro)
Necessidades técnicas
São necessárias uma mesa pequena e uma cadeira, para serem utilizadas na Área Técnica e que o fundo do palco seja coberto com tecido negro.
Montagem
Tempo de montagem: 10 horas
Duração do espetáculo: aproximadamente 1 hora
Tempo de Desmontagem: 2 horas
Lista de músicas utilizadas no espetáculo:
‘Depart and Eternity Theme’ - Duração 4:08 min - Eleni Karaindrou
‘String Quartet No. 2-3’ - Duração 3:40 min - Michael Nyman e Balanescu Quartet
‘9 de Julio’ - Duração 2:34 - Luis Petrucelli
‘Miniature 2’ - Duração 1:28 min - Matthew Robert Cooper
‘Miniature 4’ - Duração 3:43 min - Matthew Robert Cooper
‘Aria’ - Duração 3:42 min - Balanescu Quartet
A guia de recolhimento do ECAD será solicitada após a confirmação do espetáculo no presente evento.

Dimensões e peso da carga

Mala de figurinos: 14 kg - 42cm comp. X 33cm larg. X 64cm alt.

Mala com Manequim: 3 kg - 50cm comp. X 40cm larg. X 90cm alt.

Mala dos bonecos Maestro: 9 kg - 60cm comp. X 40cm larg. X 50cm alt.

Maleta com mesa de luz: 9 kg - 49cm comp. X 20cm larg. X 39cm alt.

Maleta de equipamentos de som: 12 kg - 49cm comp. X 20cm larg. X 39cm alt.

Bolsa com cama, mesas e cadeiras: 15 kg - 82cm comp. X 16cm larg. X 156cm alt.

Caixa de cenários, adereços e bonecos:  40 kg - 102cm comp. X 47cm larg. X 65cm alt.

Mala de fios, medusa, extensões e vitrola: 46 kg - 47cm comp. X 27cm larg. X 77cm alt.

Peso total da carga: 142 kg

 

Dados sobre a temporada

A peça estreou no Centro de Estudos e Práticas do Teatro de Animação, no dia 13/02/2009 apresentando-se também no dia 20/02/2009. O Centro de Estudos e Práticas do Teatro de Animação é um espaço coordenado pela Cia. Truks Teatro de Bonecos e tem o apoio da Lei de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo. Biblioteca Monteiro Lobato: Rua General Jardim 485 – SP.

 

Transporte

 O material cênico pode ser transportado junto com o grupo em avião, ônibus ou van.

Número de pessoas que viajam com o espetáculo: Três

Acomodações: Um quarto duplo (casal) e um quarto simples (solteiro)

 

Necessidades técnicas

 São necessárias uma mesa pequena e uma cadeira, para serem utilizadas na

Área Técnica e que o fundo do palco seja coberto com tecido negro.

 

Montagem

 Tempo de montagem: 10 horas

Duração do espetáculo: aproximadamente 1 hora

Tempo de Desmontagem: 2 horas

 

Lista de músicas utilizadas no espetáculo:

 ‘Depart and Eternity Theme’ - Duração 4:08 min - Eleni Karaindrou

‘String Quartet No. 2-3’ - Duração 3:40 min - Michael Nyman e Balanescu Quartet

‘9 de Julio’ - Duração 2:34 - Luis Petrucelli

‘Miniature 2’ - Duração 1:28 min - Matthew Robert Cooper

‘Miniature 4’ - Duração 3:43 min - Matthew Robert Cooper

‘Aria’ - Duração 3:42 min - Balanescu Quartet

 

A guia de recolhimento do ECAD será solicitada após a confirmação do espetáculo no presente evento.

Apoios e Patrocínios

Cia Truks

www.truks.com.br

 


Cooperativa Paulista de Teatro

www.cooperativadeteatro.com.br

 


Programa Municipal de Fomento Teatro

 


Prefeitura da Cidade de São Paulo


<< voltar
© 2009 Morpheus Teatro - Todos os direitos reservados • Criação de Sites : Trupe